top of page
  • Foto do escritorCLOUD SAÚDE

UTI Conectada busca capacitar profissionais em Terapia Infusional

A B. Braun, multinacional em soluções médico-hospitalares, lança sua primeira Unidade de Terapia Intensiva Conectada do Brasil, em parceria com a CloudSaúde, para capacitação de profissionais de saúde em Terapia Infusional Segura. O espaço, localizado na sede paulistana da B. Braun, será utilizado para desenvolver as habilidades de profissionais de saúde por meio de treinamentos oferecidos via Aesculap Academia, braço acadêmico-científico da empresa, e disseminar inovações aplicadas, principalmente ao processo de infusão.


De acordo com a B. Braun, esse é um novo momento da democratização do acesso a novas tecnologias para o tratamento dos pacientes de hospitais públicos e privados, que terão na sala uma visão real do que acontece no ambiente de uma UTI equipada com tecnologias de última geração. A conectividade nas Unidades de Terapia Intensiva é o recurso mais importante, tanto para o presente como para o futuro do cuidado com os pacientes em terapia infusional. Isso porque ela aumenta as chances de sucesso do tratamento, diminuindo interferências e garantindo que a medicação prescrita seja entregue ao paciente da forma mais precisa e segura possível.




“O objetivo da sala é criar um ambiente para que todos possam conhecer, experimentar e se capacitar no que há de mais moderno em tecnologia aplicada à saúde, sugerir visualizações que atendam às instituições hospitalares e customizar, da forma que for necessária, a informação sobre a evolução clínica dos pacientes na Unidade de Terapia Intensiva”, afirma Camila Narischi, Gerente da Unidade de Negócios de Infusão na B. Braun Brasil.




José Branco Filho, diretor executivo do IBSP (Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente) e diretor médico da CloudSaúde, explica que 75% dos aparelhos utilizados no sistema de saúde ainda não estão conectados: “Hoje, ao mesmo tempo que temos um grande sistema de saúde, temos também a inconsistência na sua interoperabilidade. Temos tido grandes avanços, mas ainda há muito o que fazer na área de segurança do paciente. Por exemplo, com a bomba de infusão automatizada, você retira a interferência humana, reduzindo a chance de falhas na medicação.”


Sobre a UTI Conectada


É um barramento de interoperabilidade que conecta equipamentos de saúde de cada leito da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com dados e curva. A partir da conexão dos aparelhos, é possível analisar todos os parâmetros que o médico precisa observar, centralizado em um mesmo lugar e enviar os parâmetros para os prontuários eletrônicos de cada um dos pacientes monitorados.

Cada leito é equipado com monitor multiparâmetro, bomba infusora, ventilador e camas hospitalares. A plataforma consegue integrar-se com todas as marcas de equipamentos médicos, fornece informações em um único dashboard, independente das marcas dos equipamentos, incluindo até mesmo a integração de câmeras para monitoramento visual dos pacientes nos leitos.

Os médicos podem acessar essas informações pelo dashboard, mesmo remotamente, permitindo a administração simultânea de várias UTIs com facilidade. Ou seja, a UTI Conectada reúne componentes independentes, otimiza os processos e centraliza os dados de cada leito.


Commentaires


bottom of page